ESPÍRITA AMIGO | Lar Bom Repouso

ESPÍRITA AMIGO

  • O ORVALHO Se a chuva pode tardar, Há sempre a bênção do orvalho, Sustentando a Natureza No campo do seu trabalho. Ao termo de cada noite, Nas ...
  • O LUAR Nas bênçãos de paz da noite, Talvez a maior beleza Seja o luar que se espalha Na vida da Natureza. O campo dorme em ...
  • A LÂMPADA Em casa, a lâmpada acesa, Singela e despercebida, Constitui lição patente Das mais nobres que há na vida. Contra a noite escura e espessa, Que ...
  • A CANDEIA A sombra desce de manso, O silêncio volve aos ninhos, É a noite cariciosa Que se estende nos caminhos. Na casa pequena e simples Que ...
  • A NOITE Crepúsculo. E, após o dia De esforços laboriosos, Eis que surge a noite cheia De apelos maravilhosos. Deus desdobrou sobre a Terra Seu manto misterioso, Como ...
  • A MESA Quando o homem precisou Amor e delicadeza, Concedeu-lhe a Providência A benção de paz da mesa. Desde então, em toda parte, Na esfera em que ...
  • A VISITA Quando Deus criou a Terra A visita de amizade, Permitiu-a, incentivando A paz e a fraternidade. Antes, contudo, o Senhor, Que preserva nossa vida, Deu a ...
  • A REFEIÇÃO Das horas do lar terrestre, Que falam ao coração, Destacamos com justiça A hora da refeição. Há muita gente no mundo Que se assenta junto ...
  • O PRATO Dentre as coisas mais singelas Do lar carinhoso e grato, É justo reconhecer A doce lição do prato. Esperando calmamente Comensais, em torno à mesa, Exemplifica, ...
  • O PÃO Em casa, chega o momento Destinado à refeição. . . Raro aquele que recorda A história de luz do pão. Quase sempre, vem de ...
  • O BANHO Dos preceitos da higiene, Fonte clara do vigor, Destaca-se, em qualquer tempo, O banho confortador. Depois da viagem longa, Findo o esforço, cada dia, Renovam-se, ao ...
  • A VIDRAÇA Quem saiba ver nos caminhos A luz, a beleza, a graça, Não foge à contemplação Do símbolo da vidraça. Existe em tamanhos vários Mostrando serviços ...
  • A CAÇAROLA Dos serviços da cozinha Onde há sempre grande escola, Lembremos o ensinamento Da obscura caçarola. Ao receber substância Indispensável à mesa, Requisita vigilância No que concerne à ...
  • A TEMPESTADE Quando o ar sufocante, Quando a sombra tudo invade, Eis que chegam de repente Os carros da tempestade. Trovões, coriscos, estalos, Granizos, treva. Aspereza; São convulsões ...
  • O INCÊNDIO Elevam-se labaredas. . . O fogo ameaçador Foi centelha, mas agora É incêndio devorador. Ninguém lhe conhece a origem Obscura, nebulosa, Ninguém sabe onde se oculta A ...

Instituição Assistencial Espírita